O Presidente da República, Filipe Nyusi, pediu o contributo das confissões religiosas moçambicanas para a materialização do compromisso que assumiu de trabalhar para promover a união, solidariedade, coesão e equidade social entre os cidadãos no país.

O pedido do Chefe de Estado, dirigido especialmente à Igreja Anglicana Diocese dos Libombos, decorre do reconhecimento do papel assumido pelas igrejas no fortalecimento da relação entre estas e o Estado, e da criação de condições para o bem-estar social e, consequentemente, do progresso e desenvolvimento do país.

A solicitação sucede da participação na missa de Acção de Graças, celebrada, hoje, em Maputo, pela passagem dos 125 anos do estabelecimento da Igreja Anglicana, representada pela Diocese dos Libombos, em Moçambique.

A celebração da missa decorreu sob o lema “Semeando a fé, amor e paz”, insígnia que, na óptica do mais alto magistrado da nação, é uma clara alusão da promoção de valores fundamentais para a construção de uma vida mais digna e mais humana, onde prevalece o bem em cada um dos moçambicanos.

O estadista começou por relembrar alguns aspectos que marcaram o surgimento da Igreja Anglicana em Moçambique, uma história que, na sua óptica, reporta a união entre os povos e comunidades moçambicanas.

Reconheceu que, desde então, a congregação já construiu a própria identidade no seio da sociedade, decorrente não só do envolvimento da elevação da fé espiritual, mas, também, do contributo em causas sociais, incluindo nos esforços actuais do governo para o estabelecimento de paz.

“Encorajamos-vos, Dom Carlos [bispo da Diocese dos Libombos], a prosseguir nesta caminhada, colaborando nos esforços que temos vindo a desenvolver para a consolidação da unidade nacional, reforço do espírito de trabalho e abertura para a paz e reconciliação entre os moçambicanos”, disse.

O estadista disse estar aberto a contar com as confissões religiosas porquanto parceiros da construção de um Moçambique próspero e em paz.

O Chefe de Estado chegou ao local da celebração da missa, o Pavilhão do Clube de Desportos do Maxaquene, baixa da cidade de Maputo, acompanhado de sua esposa, Isaura Nyusi; ministro da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos, Joaquim Veríssimo; governadora da Cidade de Maputo, Iolanda Cintura; edil de Maputo, David Simango; e outros quadros do governo e membros do corpo diplomático acreditado em Moçambique.

Já estavam no local o antigo Presidente da República, Armando Guebuza, e sua esposa, Maria da Luz Guebuza.

A celebração da missa iniciou pontualmente às 9 horas, alguns instantes depois da entrada dos participantes, incluindo ministros, religiosos liderados pelo bispo diocesano, Carlos Matsinhe, quando já se faziam ao local centenas de crentes, entre bispos, presbíteros, diáconos sub-diáconos, e catequistas.

A Igreja Anglicana chega ao país em 1893, trazida por trabalhadores migrantes na África do Sul, onde está instalada a sede congregacional regional sul de África.

Folha de Maputo