Vinte e sete professores de diferentes níveis de ensino foram expulsos em menos de um ano em Manica após descobrir-se que foram contratados usando falsos certificados. A informação foi revelada esta quinta-feira em Chimoio na abertura da décima quarta reunião nacional de inspectores de Educação.

A ministra de Educação e Desenvolvimento Humano, Conceita Sortane, que lamenta o facto, disse que a descoberta foi possível durante as acções inspectivas dos quadros do seu ministério que notaram uma série de dificuldades por parte dos referidos professores durante o processo de transmissão de conhecimentos aos alunos.

“Nós apelamos que os professores primem por uma boa postura para que sejam os grandes mediadores no processo do conhecimento”, apelou Sortane.

Por outro lado Conceita Sortane diz-se preocupada com os ataques em Cabo Delgado que forçam alunos e professores a deslocarem-se para zonas seguras, o que poderá comprometer o processo de ensino e aprendizagem.

O País