Um líder espiritual, de 83 anos, é acusado de manter uma jovem presa como escrava sexual por 15 anos na cidade de Bajugan, Indonésia.

O xamã, identificado como JG, capturou a moça quando ela tinha apenas 12 anos. Segundo a polícia local, ele dizia que estava possuído pelo espírito de um jovem garoto e a estuprava.

Quem descobriu o paradeiro da mulher foi a própria irmã, que é casada com o filho do xamã. Dessa forma, ela alertou o vilarejo e a polícia entrou no caso. Ela foi encontrada em uma rocha no interior de uma floresta. À noite, ela era levada para uma cabana.

“Ela foi levada a acreditar que o espírito de um suposto namorado dela entrava no corpo do idoso. É óbvio que ele estava apenas satisfazendo seu desejo sexual”, disse Muhammad Iqbal Alqudusy, chefe da polícia de Celebes Central, ao jornal Jakarta Post.

Ao ser interrogado, o líder espiritual disse que só fez sexo com mulher após ela completar a maioridade. A polícia desconfia dessa hipótese e acredita que ele quer ser livrar da acusação de estupro de menores.

Metrópoles