Sandro Rosell, ex-presidente do Barcelona, está a ser acusado de ter comprado fígado no mercado negro para o jogador francês Abidal. 

O diário espanhol El Confidencial avança que a Guarda Civil e a Polícia Nacional puseram o telefone de Rosell sob escuta e intercetaram quatro chamadas telefónicas, feitas no ano Passado, onde o ex-presidente admitia a polémica compra.

Essas mesmas chamadas já foram encaminhadas para o Ministério Público espanhol. O crime terá acontecido em 2012 quando o actual secretário técnico do clube foi submetido a um transplante hepático devido a um cancro. Tudo indica que o jogador saiba a origem do órgão, de acordo com a imprensa espanhola.

Eric Abidal sofria em 2011 de um cancro no fígado e nesse mesmo ano foi submetido a uma cirurgia para retirar o tumor. Um ano depois teve uma recaída, fato que levou Sandro Rosell a infringir a lei para salvar o defesa francês.

Na altura foi noticiado que o dador seria um suposto primo desconhecido do jogador chamado Gerard e que vivia em França e o jogador nunca desmentiu essa mesma notícia indiciando ter conhecimento da origem do órgão.

O ex-presidente e o jogador não ficaram com uma boa relação após Abidal se ter chateado com a direcção de Rosell por não lhe permitir continuar no plantel.

Numa das chamadas interceptadas, Rosell acusa o francês de ingratidão e denuncia-se ao dizer “salvamos-lhe a vida”. “Está contra nós [Abidal, é entendido]… nós comprámos o fígado ilegal para ele”, disse um segundo interlocutor – até agora desconhecido – a Sandro.

CM