Setenta cidadãos moçambicanos estão a cumprir pena de prisão perpétua em cadeias das províncias sul-africanas de Mpumalanga e Limpopo, indicaram as autoridades judiciais da África do Sul.

Os moçambicanos que estão em prisão perpétua nas duas províncias sul-africanas, que fazem fronteira com Moçambique, foram condenados por homicídio, violação e roubo com arma de fogo.

Além dos condenados à prisão perpétua, as cadeias de Mpumalanga e Limpopo têm encarcerados no total 783 moçambicanos, incluindo detidos que aguardam julgamento.
Daquele número, 17 são do sexo feminino.

Caça furtiva, roubos, agressão, assaltos, invasão e danificação de propriedade, permanência ilegal na África do Sul entre outros são os crimes imputados aos moçambicanos que aguardam julgamento.

Folha de Maputo