O comando operacional das Forças de Defesa e Segurança (FDS) reforçou as acções de perseguição aos malfeitores que estão a criar instabilidade na província de Cabo Delgado, norte do país.

Segundo garantias dadas pelo Ministro do Interior, Jaime Basílio Monteiro, que desde semana passada monitora as acções de combate e perseguição aos assassinos nos distritos de Cabo Delgado, o Governo está a trabalhar no sentido de pôr fora de acção os protagonistas dos ataques, daí que as FDS intensificaram o raio de actuação e presença nas povoações.

Conforme explicou, o Comando operacional teve reforço, homens que já se encontram nas matas de Macomia e Quissanga atrás dos assassinos.

“Passamos a ter uma presença mais forte. Fizemos uma análise do que está a acontecer no terreno e identificámos algumas linhas de fraqueza, mas apostamos nos pontos fortes que caracterizam as operações que estão em curso. Portanto, o Comando operacional para Macomia e Quissanga está reforçado e a trabalhar para trazer resultados a breve trecho”, explicou o ministro citado pelo Jornal Notícias.

Enquanto se persegue o grupo de criminosos, Monteiro refere que foi incrementada a presença ostensiva das FDS em todas as povoações, como forma de garantir a segurança para que a população possa desenvolver as suas actividades com normalidade.

Basílio Monteiro está em Cabo Delgado a avaliar com profundidade e precisão, no terreno, o comportamento e consequência da acção dos atacantes.

Folha de Maputo