O Record garante que Cristiano Ronaldo vai mesmo sair do Real Madrid ainda durante o verão. O incumprimento de promessas por parte de Florentino Pérez será o principal motivo para a decisão.

Campeão espanhol por duas ocasiões. Vencedor da Taça do Rei outras duas. Duas Supertaças espanholas, duas Supertaças europeias, três mundiais de clubes e quatro Ligas dos Campeões. Cristiano Ronaldo venceu tudo isto ao serviço do Real Madrid, o clube que, durante muitos anos, disse ser o seu “sonho”. Mas 438 jogos depois, (e após ter marcado 450 golos), a história pode chegar ao fim já este verão.

De acordo com o jornal desportivo Record, Cristiano Ronaldo vai mesmo deixar o Santiago Bernabéu. Depois de deixar meio mundo com os olhos (ainda mais) postos nele após a final da Liga dos Campeões, quando disse que “tinha sido bonito jogar em Madrid” e prometeu falar nos dias seguintes, os ânimos serenaram já depois de a equipa chegar de Kiev, nas celebrações com os adeptos, quando o português se despediu com a frase “até para o ano”.

Ainda assim, o Record garante que a decisão é “irreversível”. Em causa – mais do que números, cifras e revisões salariais – estará a alegada indiferença e frieza com que Florentino Pérez sempre tratou Cristiano Ronaldo ao longo dos nove anos em que o madeirense esteve em Madrid. O incumprimento de várias promessas do presidente dos merengues terá sido o factor decisivo para a saída do avançado português, já que este não deixará o clube por dinheiro, mas sim por falta de reconhecimento.

Depois da final da Liga dos Campeões, que o Real Madrid venceu pela terceira vez consecutiva, Florentino Pérez terá prometido a Cristiano Ronaldo a renovação do contrato com uma revisão salarial que aproximaria o salário do português ao que Messi recebe em Barcelona ou Neymar em Paris. O acordo terá mesmo sido confirmado ao próprio Ronaldo, através de uma chamada telefónica, mas quase duas semanas depois e a menos de uma do início do Mundial da Rússia, nada avançou. De acordo com o As, Jorge Mendes já terá mesmo reunido com a direcção merengue e o jogador português já sabe que o Real Madrid não fará qualquer esforço para conseguir a renovação. O jornal espanhol garante que uma segunda reunião entre as duas partes vai acontecer ainda durante esta quinta-feira.

O jornal sublinha ainda a “falta de empatia” entre Pérez e Ronaldo, problema que se acentuou ao longo dos anos e que terá mesmo tido episódios desrespeitadores por parte do presidente madrileno. Em Dezembro de 2017, quando Cristiano Ronaldo venceu a quinta Bola de Ouro da carreira, Florentino Pérez afirmou: “Neymar ganhava o prémio se vestisse a camisola do Real Madrid.

O futuro do avançado de 33 anos é agora uma incógnita com muitas saídas já conhecidas. Ronaldo tem contrato até 2021 e uma cláusula de rescisão de mil milhões de euros, pelo que o clube que surge imediatamente no topo das apostas é o PSG. Em seguida, Itália: Juventus, AC Milan e Inter Milão serão os principais interessados em chegar a Madrid com um camião de dinheiro. Por fim, o destino mais poético – o regresso ao Manchester United, clube onde venceu a primeira Liga dos Campeões e a primeira Bola de Ouro.

Observador