O Real Madrid conquistou há poucos dias a terceira Liga dos Campeões consecutiva e a quarta nos últimos cinco anos. E foi ainda no relvado, a seguir à histórica conquista – foi também a 13.ª taça arrebatada pelo clube – que Cristiano Ronaldo colocou um mundo merengue em polvorosa ao deixar antever uma possível saída.

No entanto, e segundo o El Confidencial, CR7 abriu também a porta a uma possível renovação – ainda tem três anos de contrato com o Real Madrid – mas da qual pretende obter o título de jogador mais bem pago do mundo, algo que neste momento não é por estar atrás de Messi e Neymar.

Assim, o jornal espanhol garante que o capitão da selecção nacional pediu a Florentino Pérez, presidente do clube, 80 milhões de euros brutos, o que, feitas as contas, iria dar ao jogador cerca de 50 milhões de euros limpos por ano.

El Confidencial refere ainda que o valor pedido através do empresário Jorge Mendes representa uma primeira aproximação e uma maneira de fazer o Real Madrid sentar-se à mesa das negociações, visto que Florentino Pérez não terá o mínimo interesse em pagar o valor que obrigaria o clube a gastar 240 milhões de euros, sensivelmente, num jogador que fará, 34, 35 e 36 anos durante o remanescente do vínculo.

Problemas com o fisco na ordem do dia

O alegado pedido de Cristiano Ronaldo poderá estar também relacionado com as questões pendentes que tem com o fisco espanhol. Em Espanha dizem também que as propostas do jogador para resolver a situação foram rejeitadas, com o As a dizer que o português ofereceu 14 milhões de euros quando o fisco pede 28 milhões de euros.

O pagamento, diz também o jornal desportivo, deverá ser feito até dia 15 de Junho, dia em que Portugal e Espanha se defrontam no Mundial 2018, na Rússia, ou terá Cristiano Ronaldo de enfrentar um tribunal penal para responder pelo delito de fraude fiscal.

DN