O Executivo, liderado pelo primeiro-ministro, vai esta quarta-feira ao Parlamento prestar esclarecimentos na sessão de perguntas ao Governo.

Nesta sessão, a Renamo e o MDM querem saber do Governo que medidas estão a ser tomadas para combater o desvio de medicamentos do Ministério da Saúde e se as horas extras dos professores estão a ser pagas. Estas são algumas das questões que as bancadas da oposição esperam ver respondidas amanhã, no Parlamento, na sessão de Perguntas ao Governo.

Para a Renamo não se justifica que o Sistema Nacional de Saúde perca recursos humanos, equipamento hospitalar e medicamentos para o sector privado e informal.

Mas além desta questão, a segunda maior bancada do Parlamento agendou para o Executivo perguntas sobre o corte da madeira, a construção de infra-estruturas, o combate à criminalidade e o custo de vida.

Já o MDM entende que a falta de pagamento de horas é um factor que desmotiva aos professores do ensino geral, por isso o Governo deve esclarecer qual é o ponto de situação dos pagamentos.

O MDM considera ainda que o Executivo deve esclarecer quanto está a pagar de dívida pública global e o que está a fazer para que não haja cobranças de dinheiro aos encarregados de educação no ensino primário. Por outro lado, o MDM pretende saber o que o Executivo está a fazer para evitar a poluição na exploração do carvão de Moatize e para combater à criminalidade, com destaque para os raptos e perseguições a jornalistas.

Lembre-se que a Frelimo já havia convocado a imprensa na sexta-feira, para falar das questões que leva à sessão de perguntas ao Governo.

O País