Pessoas não identificadas assassinaram um jovem de 24 anos de idade com recurso a uma arma branca, dentro da Escola Comunitária Hitakula, na noite de terça-feira (22), no bairro das Mahotas, em Maputo.

A vítima era um guarda daquele estabelecimento de ensino privado, onde existe uma igreja que funciona no mesmo espaço.

O crime aconteceu por volta das 18h00 e as motivações são ainda desconhecidas. O @Verdade apurou que o finado foi surpreendido pelos supostos bandidos.

A direcção tentou não cancelar as aulas, o que fez com que os alunos se insurgisse, apelidando os gestores da escola de desumanos, porque, no seu entender, eles não podiam ficar indiferentes à tragédia.

Os crentes que rezavam na referida igreja foram confrontados com tal situação e os ânimos exaltaram-se em meio a indignação de tanta gente.

O corpo do malogrado foi removido pelo Serviço Nacional de Investigação Criminal (SERNIC) para a devida perícia. O Comando da Polícia da República de Moçambique (PRM) na cidade de Maputo já está ao corrente do caso e prometeu investigar.

@Verdade