O presidente da Renamo Afonso Dhlakama considerou que as irregularidades nas eleições intercalares em Nampula, a maioria propositadas, terão prejudicado o partido.

Em entrevista à VOA a partir da Gorongosa por telefone, Dhlakama disse que as falhas nos cadernos eleitorais em zonas de influência da Renamo, levaram com que muitos eleitores não pudessem votar, ou porque seus nomes não constavam dos cadernos, ou não eram aceites votar com outros documentos de identidade, além do cartão de eleitor.

“Houve fortes irregularidades”, reiterou Afonso Dhlakama, sustentando que “a continuar assim”, isso dilui os esforços que estão a ser empreendidos para que haja um Moçambique reconciliado.

Dhlakama disse que o partido está a trabalhar numa estratégia melhor para enfrentar a segunda volta, que não tem data conhecida.

Após nenhum candidato ter conseguido 50 por cento mais um voto, os órgãos eleitorais anunciaram a segundo volta, mas o Conselho de Ministro ainda não revelou a data do novo pleito.

VOA

Advertisements

COMENTE PELO FACEBOOK