Um pai decepou a cabeça do seu filho no distrito de Morrumbala, na Zambézia, alegadamente para fortificar o seu poder supersticioso como médico tradicional.

O porta-voz do comando provincial da Polícia da República de Moçambique (PRM), na Zambézia, disse no habitual balanço semanal que o indiciado encontra-se detido.

Miguel Caetano afirmou que a descoberta do caso deveu-se à denúncia popular através das linhas operativas criadas pela corporação.

O porta-voz do comando provincial da PRM) desencoraja esses actos criminais e pediu o envolvimento de todos para o seu combate.

RM