O Ministério da Saúde (MISAU) retirou das farmácias privadas um medicamento considerado impróprio para o consumo humano.

Trata-se de Fenoximetilpenicilina, um medicamento em formato de comprimido cujo prazo de validade expirava em Março de 2018.

Este medicamento foi considerado impróprio para o consumo humano na sequência das análises do Laboratório Nacional de Controlo de Qualidade de Medicamentos que detectaram que a Fenoximetilpenicilina apresentava aspecto adulterado, concretamente a falta de uniformidade na coloração.

Segundo o Departamento Farmacêutico do MISAU, as irregularidades detectadas no medicamento podem estar relacionadas com as condições de conservação.

Em comunicado de imprensa, o MISAU diz que o medicamento impróprio para o consumo humano já foi retirado das farmácias privadas e que o mesmo não foi distribuído nos hospitais e centros de saúde do Estado.

Com o número de lote 1568002, o medicamento Fenoximetilpenicilina foi fabricado pelo Laboratório Medopharm da Índia e importado para Moçambique pela importadora e distribuidora de medicamentos Generics & Specialites.

As autoridades da saúde dizem que, neste momento, decorrem averiguações para apurar as causas e a consequente responsabilização dos intervenientes.

O País