A Comissão Política do MDM, alargada a outros quadros, esteve reunida de urgência, na cidade da Beira, para analisar o assassinato de Mahamudo Amurane.

No final, o presidente do partido, Daviz Simango, leu um comunicado no qual apela às autoridades de justiça para clarificar o crime.

Estamos perante um acto criminal de natureza pública de todas formas condenável. O MDM repudia fortemente este acto de brutalidade, agressão gratuita e covardia”, disse Daviz Simango.

O MDM exortou ainda a polícia a tomar medidas necessárias no sentido de neutralizar os autores do crime.

Circulam nas redes sociais informações apontando o MDM como mandante do crime, dada as desavenças entre a vítima e a liderança do partido. Sobre o assunto, Simango reagiu, dizendo: “Temos visto as redes sociais a fazerem a desinformação, deixemos que a justiça faça o seu trabalho”, reiterou.

Na ocasião, Daviz Simango solidarizou-se com a família enlutada.

O País

Advertisements

COMENTE PELO FACEBOOK