Pelo menos 11 jovens integrantes do grupo que recentemente protagonizou ataques contra unidades policiais no distrito de Mocímboa da Praia, província de Cabo Delgado, foram neutralizados pela população no distrito de Palma.

David Machimbuko, administrador do distrito de Palma, explicou que os jovens foram neutralizados por populares e entregues a polícia quando procuravam refúgio naquela zona.

A população do distrito de Palma mostrou maturidade ao travar a incursão de parte do grupo de homens armados que, por razões ainda desconhecidas, atacou unidades da Polícia no distrito de Mocímboa da Praia“, disse a fonte, citada pela mais recente edição do semanário ‘Domingo’, editado em Maputo, a capital moçambicana.

Temos consciencializado as famílias para estarem vigilantes. Foi na sequência disso que capturámos alguns integrantes do grupo que tentou desestabilizar Mocímboa da Praia“, disse Machimbuko.

A população, segundo o governante, tem também evidenciado um elevado grau de responsabilidade ao lidar com a necessária calma com os processos atinentes ao estabelecimento das empresas de pesquisa e exploração de hidrocarbonetos na região.

Os onze indivíduos, agora neutralizados, juntam se a outros 52 já detidos pela Polícia da República de Moçambique (PRM) acusados de envolvimento nos ataques deste mês, em Mocímboa da Praia.

Durante os ataques, os indivíduos armados mataram dois agentes da PRM e feriram um outro, para, de seguida, se apoderarem de armas, em número não especificado e cerca de oito mil munições de diversos calibres.

Cerca de uma semana depois, elementos que se supõe sejam do mesmo grupo, emboscaram uma viatura da PRM, no limite entre Mocímboa da Praia e Palma.

A PRM, no acto de perseguição dos atacantes, matou pelo menos 16 supostos integrantes do grupo e capturou 12.

A Estacão radiofónica nacional, a PRM, revela que em conexão com os ataques inicia, esta segunda-feira, em Mocímboa da Praia, o interrogatório aos cidadãos actualmente detidos suspeitos de fazer parte do grupo assaltante que para alem de matar agentes da polícia apoderou-se de armas e munições.

AIM