Um aluno da Escola Secundária de Canongola, localizada na cidade de Tete, morreu sexta-feira (15) a caminho do Hospital Provincial, depois de ter sido esfaqueado pelo seu colega de carteira.

O autor do crime é um jovem de 16 anos de idade, que foi detido para responder pelo crime que cometeu“, disse a porta-voz da Polícia da República de Moçambique (PRM), Lurdes Ferreira, para aquela província da região centro, em entrevista à reportagem da AIM.

Segundo Ferreira, a vítima tinha 15 anos de idade.

Explicou que tudo começou quando o finado tentou acudir o seu agressor que, na altura, estava a brigar com uma aluna da mesma escola. Aparentemente, o colega pareceu não ter gostado da ajuda, mas remeteu-se ao silêncio.

Só que, de repente, o aluno detido desapareceu, tendo ido à casa buscar uma faca, instrumento com o qual decidiu eliminar fisicamente o seu colega de carteira. É preocupante quando este tipo de crimes até envolve alunos“, disse a porta-voz da PRM daquela província.

Num outro desenvolvimento, Ferreira anunciou a ocorrência, há dias, de um caso de assassinato no distrito de Mágoè. Segundo a porta-voz, um cidadão matou à paulada o seu irmão mais velho, a quem acusava de feiticeiro.

Ferreira afirmou que o autor do crime já se encontra detido e que foi aberto um processo-crime.

Fontes de Mágoè, que solicitaram o anonimato, explicaram que a vítima, identificada pelo nome de Dagrass Kimbiton, foi assassinado numa mata próxima quando foi buscar lenha.

As buscas da vítima começaram quando os familiares viram a demora do seu regresso, porque já estava a anoitecer e ele não regressava à casa. Houve logo suspeitas porque os dois irmãos acabavam de discutir. A vítima mortal era acusada de ser feiticeira, porque os filhos do criminoso estavam a acabar por doenças inexplicáveis. Há muito tempo que os dois irmãos não se entendiam. Não havia harmonia entre eles“, disseram as fontes.

AIM