Kathy Richmond, uma inglesa de 38 anos, gastou cerca de 55 mil euros (cerca de 3,9 milhões de meticais) em medicamentos e terapias alternativas após se ter submetido a uma cirurgia de aumento mamário.

A mulher, mãe de quatro filhos, explicou que nunca detestou os seus seios, mas depois de ter sido mãe, estes já não estavam “tão bonitos” e, como tinha dinheiro, fez a operação.

Depois de ter aumentado o peito, em 2007, a mulher ficou gravemente doente, Começou a desenvolver reacções alérgicas graves na pele e vias respiratórias, o asma piorou, tinha fadiga constante e até as unhas de Kathy começaram a desfazer-se.

Comecei a ganhar peso, a ficar confusa psicologicamente, tive uma depressão, perda de cabelo, manchas no rosto, ataques de ansiedade, fungos formados nas unhas. Foi horrível“, referiu a mulher, mãe de quatro jovens.

Em 2014, um homeopata disse-lhe que os problemas de saúde poderiam vir dos implantes mamários. A mulher começou a pensar e reparou que a data de cirurgia coincidia com a altura em que começou a ter problemas. Dois anos depois, a mulher removeu os implantes, num processo que lhe custou cerca de 6 mil euros (cerca 432 mil meticais).

Cm

COMENTE PELO FACEBOOK