O Comando-Geral da Polícia da República de Moçambique (PRM), anunciou a apreensão de três toneladas de pedras preciosas resultantes de garimpo, na província de Nampula.

Falando em conferência de imprensa de balanço da actividade policial, o porta-voz do Comando-Geral da PRM, Inácio Dina, afirmou que as pedras preciosas foram apreendidas na posse de garimpeiros, no âmbito de uma campanha que as autoridades estão a realizar contra a extracção ilegal de minérios.

Nos locais onde há prática de mineração, com grande dosagem de mineração ilegal, por parte de indivíduos não licenciados, dia após dia, temos vindo a trabalhar no sentido de desencorajar este tipo de prática, efectuando detenções e a apreensão do produto da extracção ilegal“, declarou Inácio Dina, sem indicar o tipo de pedras preciosas nem o número de pessoas eventualmente detidas em relação ao caso.

Além de Nampula, o porta-voz do Comando-Geral da PRM apontou as províncias Cabo Delgado, Zambézia e Manica como as que registam maior índice de extracção ilegal de minérios.

O garimpo em Moçambique, praticado por nacionais e expatriados, geralmente que se encontram em situação ilegal no país, visa o ouro, rubis e esmeraldas.

Notícias ao Minuto