Governador da Província de Manica, defende a potenciação da camada juvenil, na produção agrícola para a eterna garantia alimentar no país.
 
Alberto Mandlane, entende que a camada jovem, tem a potencialidade técnica para além de vontade, mas não tem capacidade financeira para a prática de actividade agrícola.
 
O chefe do executivo de Manica é de opinião, que potenciando a actividade de produção, para a camada juvenil, o país poderá suprir as necessidades alimentares, no seio da geração actual, assim como para a vindoura.
 
Alberto Ricardo Mondlane, dirigia-se a participantes do seminário sobre agricultura de conservação, na manha desta quinta-feira, na Cidade de Chimoio.
 
Já Castro Camarada, representante do Fundo das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação em Moçambique, FAO, falando a margem da reunião, disse que a sua organização, tem em mangas várias actividades, uma das quais é potenciar a agricultura Juvenil.
 
Participam do seminário sobre agricultura de conservação representantes do Ministério da Agricultura ao nível central assim como provincial, organizações que trabalham na actividade agrícola do país e da Namíbia, Zimbabwe, Zâmbia e Suazilândia, para a além de representantes de camponeses no país.
Abrahamo Cufa Mapuca – Manica