No país, existem trezentos e cinquenta e nove obras financiadas pelo governo, em cerca de cinco mil milhões de meticais, paralisadas ou inacabadas, devido ao abandono pelos empreiteiros.

Deste valor cerca de mil e quinhentos milhões de meticais já foram desembolsados aos empreiteiros, segundo dados avançados, nesta terça-feira, pelo Ministro das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos, Carlos Bonete, no fim da oitava sessão do Conselho de Ministros.

O governante disse que as constatações resultaram de um trabalho que a instituição realizou, desde Agosto de 2016 a Janeiro deste ano, sobre a situação das obras financiadas pelo governo.

O Ministro das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos sublinhou que a falta de fundos, por parte do governo e a demora na sua disponibilização, condiciona o seguimento das obras.

O Conselho de Ministros aprovou, ainda, entre outros assuntos, resoluções que ratificam acordos de crédito e donativo para financiar projectos de água e apoio institucional, e o de migração analógica para digital.

RM