A Polícia da República de Moçambique (PRM) acaba de recuperar 20 toneladas de trigo a granel extraviadas de um comboio de mercadorias na zona de Messica, província de Manica.

A locomotiva seguia do porto da Beira, na província de Sofala, com destino ao vizinho Zimbabwe. Em conexão com o caso, estão detidos cinco indivíduos indiciados no crime.

Informações em poder da nossa fonte, indicam que o comboio interrompeu a marcha, facto que facilitou que os indivíduos saqueassem o produto que seria posteriormente vendido no mercado informal.

Os cinco cidadãos, ora detidos, foram flagrados a baldear o produto para viaturas alugadas para o efeito.

As viaturas, em número de quatro, também foram aprendidas pela PRM.

A porta-voz da PRM em Manica, Elísia Filipe, que revelou o facto a jornalistas, esta segunda-feira, em Chimoio, disse que neutralização destes cidadãos foi possível graças a denúncias feitas pela população que várias vezes viu o comboio a descarregar produtos durante o dia e na calada na noite.

Era uma acção que acontecia quase sempre naquela zona. Fomos informados sobre o roubo e nos deslocamos ao terreno. Chegados lá, encontramos a carregarem o produto para as viaturas“, contou a porta-voz.

A fonte explicou que das investigações feitas constatou-se que não é a primeira vez que estes indivíduos se envolvem nesta actividade.

Não é primeira vez. Eles mudam de zona e tiram diversos produtos transportados pelos comboios que saem do porto da Beira (Sofala) para República do Zimbabwe. Trata-se de uma rede que opera ao longo do corredor da Beira“, explicou.

A porta-voz assegurou que os indivíduos indiciados no crime serão processados por roubo de mercadoria e tentativa de suborno ao comandante do posto policial de Messica com 60 mil meticais.

Ofereceram 60 mil meticais ao comandante do posto policial em troca de liberdade. O valor foi apresentado e foi aberto um outro processo de corrupção“, disse.

AIM