Início Destaque Tensão político militar: Mina o decurso normal do trabalho de Jornalistas em...

Tensão político militar: Mina o decurso normal do trabalho de Jornalistas em Manica

Jornalistas da província de Manica, mostram-se preocupados pelos confrontos militares que se regista na região centro do país, acto protagonizados pelos supostos homens armados da Renamo.

Segundo alguns Jornalistas ouvidos pela nossa reportagem na cidade de Chimoio, alusivo aos 38 anos do Sindicato Nacional de Jornalistas, com este ambiente estão estremecidos de entrarem nas zonas recendidas para reportar informações, pois correm risco de serem confundidos de espiões, e isso acabará por criar represarias a estes profissionais.

Aliás, sublinham ainda que mesmo com este ambiente que se vive, a obrigação da classe, é de informar e continuar a fazer trabalho, apesar das ameaças que poderão vir. Entretanto, as nossas fontes sustentam ainda que apesar destas dificuldades que a classe, esta a passar, nem tudo é uma pedra no sapato, ao que louvaram o crescimento dos profissionais de comunicação cada dia que passa na maneira que abordam os assuntos.

Os mesmos, desafiam igualmente, aos responsáveis dos órgãos de comunicação social que estão em vários pontos desta província a saberem tirarem proveitos e garantir mais formações aos seus quadros com vista a não um dia atropelarem a ética e deontologia profissional.

Já o presidente do Misa-Moçambique Nogueira da Silva, enalteceu aos profissionais de comunicação Radiofónicos, de Imprensa Escrita e Televisivos pelo crescimento e desafia a estes a optarem pela qualidade de trabalho e confrontação de dados nas suas publicações para além de usarem os documentos que lhes conduzem nos seus trabalhos, como a lei de Imprensa, de Acesso a Informação e da Constituição da Republica.

Refira-se que estas figuras falavam destas palavras esta segunda-feira. Alusivo a passagem dos 38 anos do SNJ no País.

Abrahamo Cufa Mapuca

Artigo anteriorPaciente morre após dentista arrancar seus 16 dentes
Próximo artigoMoçambicano nas semi-finais de competição internacional de tecnologia