Hoje, por volta das 11:30 min, uma mulher foi electrocutada dentro da copa da Pizza Fatima, localizada na Av. de Angola, na Cidade de Maputo, devido à péssima condição de electrificação.

fotos2

Nora, a vítima de 24 ou 25 anos de idade, foi electrocutada na copa da pizzaria/pastelaria, Pizza Fatima, caminhando ao quadro (por detrás de um forno enorme) que distribui energia, para ligar uma das ventoinhas, pois, segundo uma de suas colegas, Nora disse que estava a sentir muito calor. Todo o sistema de electrificação do estabelecimento é péssimo, arcaico, não recomendável, e levanta suspeita quanto à legalidade de suas ligações. O sistema sanitário também deixa a desejar.

A denuncia à equipe do MMO foi feita por populares, trabalhadores informais das redondezas do estabelecimento, que socorreram a vítima. Porém, quem transportou a vítima, na companhia de duas colegas, até ao Hospital Central de Maputo (HCM), foi um cidadão – desconhece-se o nome – que na altura do incidente, percebendo o aparato, quis saber o que se passava.

Electro2

De acordo com os trabalhadores do estabelecimento, eles já reclamaram ao patronato o facto de a maioria dos metais utilizados transportarem corrente eléctrica. Mas, infelizmente, estes retrucam as reclamações dizendo: “vocês moçambicanos têm sangue de barata”. A gerência marroquina recusou-se a prestar quaisquer declarações alegando que não sabem falar nem português e nem inglês.

fotos1 (2)

Não se sabe ao certo se, quando os populares tentaram acudir a jovem, a atitude de um dos gerentes da loja foi de desprezo e de racismo ou de temor de assalto, tendo-os impedido de entrar pelo único caminho que dá acesso à copa. Um caminho estreito, sinuoso e sem ventilação adequada – algo como um beco soterrado. Entretanto, uma testemunha que acorreu ao local disse que o gerente tentou subornar-lhes com 500 meticais para não socorrerem a vítima e não relatarem o facto à imprensa.

Electro1

Até ao final da reportagem as acompanhantes da vítima disseram que ela estava fora de perigo, mas ainda precisa de observação no hospital.

O vídeo sobre este assunto está em edição.