Perto de 3000 pessoas roubam diariamente à FIPAG no distrito de Nacala-Porto, província de Nampula, causando prejuízos avultados a empresa e danos aos consumidores.

De acordo com Fundo de Investimento, Património de Abastecimento de Agua (FIPAG), cerca de 3 mil pessoas, correspondentes a 1 à 3 dos clientes da empresa (9 mil) residentes em Nacala-Porto, Nampula, monta torneiras clandestinas e consomem água sem pagar, causando prejuízo avultados a empresa.

Segundo o FIPAG, o roubo de água é caracterizado pela montagem clandestina de torneiras, em todos os bairros residenciais da zona Económica Especial. Neste sentido a FIPAG, vai desencadear actividades de inspecção nos bairros contra o consumo ilegal da agua. “Vamos andar de casa em casa, usar as autoridades, a polícia, portanto o município para  poder identificar isso, mas a população que não espere que isso aconteça e venham legalizar a situação”, com vista a responsabiliza-los. Disse Agostinho Dava, delegado do FIPAG.

Sem avançar os valores resultantes destas práticas, o delegado do FIPAG diz ser urgente corrigir o problema, pois os supostos ladrões por não saberem o valor exacto do precioso líquido, deixam as torneiras abertas durante todo dia.

Com pouco mais de 200 mil habitantes, Nacala-Porto é ao nível dos 7 municípios de Nampula onde a crise de água potável é mais acentuada, havendo bairros em que a água não sai há um ano.

TVM