Mais um grupo de guardas prisionais está detido indiciado de facilitação a fuga de reclusos em algumas unidades prisionais, facto foi anunciado por Samo Paulo Gonçalo, porta-voz do terceiro conselho coordenador do Serviço Nacional Penitenciário, que decorre na Praia do Bilene, em Gaza.

Samo Paulo Gonçalo refere ainda que, o Serviço Nacional Penitenciário está sendo rigoroso na selecção dos candidatos ao curso de guarda prisional, incluindo o exame psicotécnico.

Segundo Gonçalo, todos os aspectos que contribuem de certa maneira para a fragilização de algumas medidas de segurança nos estabelecimentos prisionais serão revisadas uma das quais, aplicar o recomendado pela Organização Internacional das Prisões, que é de um guarda para três reclusos ao contrário do que acontece em Moçambique em que um guarda prisional está para dez reclusos.

Entretanto, neste momento o sector continua a fazer buscas no sentido de localizar os vinte e nove reclusos que continuam a monte, dos trinta e cinco que recentemente fugiram numa unidade prisional na província de Cabo Delgado, declarou Samo Paulo Gonçalo. sublinhou que .