A empresa Vale Moçambique deverá começar a exportar carvão mineral pelo porto de Nacala, Nampula, apenas no terceiro trimestre do ano, confirmou em Tóquio o director executivo de Fertilizantes e Carvão do grupo brasileiro Vale.

As previsões iniciais indicavam o início da exportação do carvão de Moatize, em Tete, no primeiro trimestre deste ano, mas devido à chuva intensa, registada no início do ano, retardou a operação.

A Vale-Moçambique espera alcançar, até meados de dois mil e dezasseis, uma produção anual de onze milhões de toneladas de carvão, a ser exportada através da linha de Nacala, actualmente em reabilitação.

Em Dezembro de 2015, o grupo Vale vendeu ao grupo japonês Mitsui & Co uma participação de quase 15% na mina de Moatize e de 35% na linha de caminho-de-ferro e no porto de Nacala.