A Embaixada dos Estados Unidos da América-EUA  na África do Sul solidariza-se com o governo da África do Sul e outros líderes da sociedade civil na condenação da violência contra estrangeiros a ocorrer em KwaZulu-Natal e outras partes da África do Sul.

Num comunicado de imprensa chegado a nossa redacção, a Embaixada manifesta a sua preocupação com a perda de vidas inocentes, destruição de propriedades, e o impacto sobre as famílias e comunidades, apelando a todos os indivíduos para que se abstenham de qualquer forma de violência, dêem provas de contenção, e confiem num diálogo pacífico para a resolução de quaisquer diferenças.

“O Governo dos E.U.A. há muito que reconheceu os desafios impostos por um influxo de imigrantes e refugiados na África Austral, e providencia diversas formas de assistência na África do Sul“, afirmou Patrick H. Gaspard, Embaixador dos EUA para a África do Sul.  “Como imigrante no meu próprio país, os meus sentimentos estão com aqueles que foram atacados por serem diferentes”.

Nas suas observações  perante o Parlamento sul-africano sobre este tópico, o Presidente Zuma concluiu afirmando: “Vamos trabalhar em conjunto para oferecer apoio a todos os estrangeiros que foram afectados por esta violência”.