Foi assassinado na noite desta sexta-feira (24), Paulo Estêvão Daniel, mas conhecido por Danger-Man, quando se fazia chegar à sua residência no bairro da Polana Caniço.

Ainda são escassos detalhes sobre o ocorrido, mas sabe-se que a vítima foi alvejada com três tiros, sendo um deles no rosto, tendo perdido a vida na porta de casa. Os autores do crime puserem-se em fuga logo após aos disparos, sendo considerados até a altura da publicação desta nota como desconhecidos e fugitivos.

Danger-Man é conhecido por em 2008 ter sido um dos réus do caso da tentativa de assassinato de Albano Silva, juntamente com Aníbal António dos Santos Júnior (Anibalzinho), Fernando Magno, Osvaldo Muianga (Dudú), Momad Assif Satar (Nini) e Ayob Satar. O julgamento aconteceu oito anos depois que ele foi recolhido para Cadeia de Máxima Segurança da Machava, vulgo BO.

Uma vez não encontradas provas sobre o envolvimento do grupo na tentativa de assassinato do causídico, todos eles foram ilibados e, porque “Danger-Man” não estava associado a nenhum outro processo que o obrigasse a permanecer na cadeia, saiu em liberdade, tendo os restantes co-réus permanecido na prisão a cumprir penas relacionadas com o “Caso Cardoso”.

O malogrado também já esteve detido sob suspeita de tentativa de sequestro de menor na Vila da Namahacha em 2012 e por ameaça a assistente de bordo da LAM em 2008.