Depois de ter conquistado o país com um invejável portfólio de cervejas de qualidade, a empresa Cervejas de Moçambique (CDM) explora agora o mercado internacional.

Numa altura em que Moçambique vive um período de crescimento económico, e que o Governo cria medidas para incentivar a exportação de produtos nacionais, a CDM dá os primeiros passos para a internacionalização das suas cervejas e dá mais um motivo de orgulho a Moçambique.

África do Sul e Portugal já bebem as cervejas moçambicanas.

A empresa está neste momento a exportar os seus produtos para a vizinha África do Sul e para Portugal, dois países que são fortes consumidores de cerveja. Para a África do Sul estão a ser exportadas a 2M e, em menor escala, as marcas Laurentina (Preta, Clara e Premium), disponibilizadas pelos agentes de vendas da CDM naquele território: a Liquor City, a maior rede de lojas naquele país, e a Wines of the World.

A 2M é uma marca bastante familiar para os sul-africanos, principalmente para os que vêm de férias a Moçambique, e tornou-se uma opção sofisticada para os consumidores que querem recordar-se dos bons momentos que passaram no país. Esse facto tem causado um grande impacto na recepção a esta cerveja, cujas vendas têm sido um sucesso, cerca de dois meses após o início oficial das exportações: actualmente, são vendidos 2 a 3 contentores por semana.

Em relação ao mercado português, este recebe há cerca de um ano a 2M e as Laurentinas, através de um pequeno agente chamado Larsson, que vende estas marcas em Lisboa, através do El Corte Inglês e lojas de retalho similares.

Qualidade dos produtos moçambicanos reconhecida além-fronteiras

 “É um grande orgulho, não só para a CDM mas também para todos os moçambicanos, ter produtos da nossa indústria cervejeira em 2 mercados externos. Isso mostra a qualidade das nossas cervejas e a aceitação internacional dos produtos made in Mozambique”, refere Pedro Cruz, Director Geral da CDM.

Actualmente, a CDM avalia potenciais nichos de mercado em outras cidades europeias, para posicionar a 2M como uma cerveja de boutique.

Compromisso com o crescimento de Moçambique

 A par desta conquista, é com o crescimento económico e social de Moçambique que a CDM está comprometida, e a esse nível a empresa promete continuar a fazer mais e melhor pela nossa terra.

“O nosso compromisso é, desde a nossa génese, com o Moçambique e com os Moçambicanos. Esta é a base para continuarmos a produzir produtos de qualidade que permitem gerar rendimentos e  trabalho a milhares de moçambicanos, e suas famílias, distribuídos pelo país. Contribuímos para que muitos tenham melhores condições de vida e que possam olhar o futuro com um sorriso. Contribuímos, sobretudo, para um país mais próspero e para o aumento do orgulho nacional. Porque a nossa terra, o nosso povo, e os nossos produtos têm muitos motivos para serem valorizados e reconhecidos interna e externamente”, conclui Pedro Cruz.