Os produtos básicos e frescos de primeira necessidade, principalmente o tomate, repolho continuam com os preços estáveis desde o mês de Julho altura em que registou’se a maior redução dos preços.

 A informação foi revelada hoje pelo administrador do mercado grossista de Zimpeto  Moisés Covane cita nos arredores da cidade de Maputo.

O administrador do mercado de Zimpeto, justifica esta estabilidade de precos a boa  época de colheita  que se assiste ao nível do país.

 “Quando a produção é local não há espaço  para agravamento de preços,” sublinhou Covane.

 Hoje o preço de uma caixa de tomate de 20 kg custa entre 50 á 120 meticais, e  dependendo da qualidade pode baixar ate 10 meticais.O repolho por sua vez ronda nos 5 meticais.

Entretanto o feijão verde apesar de ser nacional sofreu um pequeno agravamento pois nos últimos dias verificou se uma redução na colheita do mesmo.

Contudo a batata e a cebola apesar de  serem ainda  importadas da África do Sul, estão com um preço reduzido uma vez que a África do sul também esta em tempo de colheita.

Um saco de 10 kg de batata custa entre 130 a 190 meticais, enquanto que a cebola  está entre 100 a 160 meticais.

Se por um lado esta estabilidade de preços de produtos beneficia os compradores, prejudica aos vendedores por outro, pois estes reclamam não ter retorno do que gastam no transporte desse mesmo produto.

” Mesmo adquirindo a um preço acessível os produtos, eles acabam sendo carros se formos a envolver a questão de transporte,” explica uma vendedora do mercado ressaltando que mesmo com os preços baixos o movimento de compra é muito reduzido.