Início Destaque Guebuza: sinto-me surpreendido até certo ponto pela oferta do Mercedez S350

Guebuza: sinto-me surpreendido até certo ponto pela oferta do Mercedez S350

“Como fui apanhado de certo ponto de surpresa, esta oferta tem muito significado, quer dizer que acreditam e uma vez deixando de ser o presidente da república, hei-de continuar a andar e a trabalhar na minha vida privada naturalmente”, entusiasmou-se o Presidente da República, Armando Guebuza, depois de receber a máquina encomendada na Alemanha, país fabricante.

Depois de ter sido ofertado uma viatura de marca Mercedez Benz S350, o último modelo do ano 2014, feito por encomenda, o estadista, não conseguiu superar as emoções pelo presente recebido, tendo se sentido satisfeito pelo legado que deixou na classe empresarial.

“É para nós, um motivo muito júbilo, participar na celebração de mais um aniversário da CTA, que é também calibrado pela nossa homenagem, por isso este é um evento gerador de muitas emoções, sensações e recordações. Pois relembramos os desafios enfrentados juntos e os resultados que fomos alcançando através do diálogo”, enfatizou o Presidente da República, Armando Guebuza.

Com o apoio dos nossos empresários, daremos grandes e consubstanciais passos, rumo a uma maior diversificação do tecido empresarial moçambicano. Orgulhamo-nos do nosso sector empresarial, do seu espírito de empreendedor e da sua capacidade de transformar os desafios em oportunidades.

Para o presidente da CTA, Rogério Manuel, “com esta gala, queremos assinalar a passagem dos 18 anos do diálogo público em Moçambique, que trouxe muitos ganhos não apenas ao nível de relacionamento entre o sector privado e o governo, como também e fundamentalmente na concretização de alguns objectivos no processo de reformas”, esclareceu.

Adiante, Rogério relembro que a criação da CTA, em 1996, a CTA perseguiu sempre objectivos bastante claros que se resumem na necessidade de influenciar o processo de reformas económicas em prol do desenvolvimento dos negócios, apoiar e fortalecer o associativismo empresarial, facilitação de negócios, representar e proteger a classe empresarial formal que opera em Moçambique.

Artigo anterior“PSG não é o mesmo sem Ibrahimovic” – Mathieu
Próximo artigoMDM acusa TVM de manipular a opinião pública