A região sul do país, com particular incidência nas cidades de Maputo e Matola, incluindo os arredores, vão sofrer cortes no fornecimento de energia eléctrica durante cerca de duas semanas, a partir do próximo dia 26 de Abril, em consequência do processo de substituição do antigo equipamento, que está em curso na subestação do Infulene, localizada em Maputo. Segundo a EDM, os cortes vão ocorrer na hora de ponta.

A EDM explica que as restrições no fornecimento de energia resultam da necessidade de se proceder à ligação do novo transformador de 250 MVA, adquirido em Portugal, que a Electricidade de Moçambique acaba de instalar naquela subestação, em substituição do antigo transformador de apenas 60 MVA.

Trata-se de uma operação de engenharia que vai acabar com as oscilações e cortes no fornecimento de energia na região abastecida pela subestação do Infulene, melhorando desta forma a qualidade de energia, conforme garantiu Gil Massinga, director da Divisão de Transporte Sul da EDM.

“Estamos a prever que haja cortes, mas muito reduzidos, pois estamos a empreender esforços para que isso não seja de modo crítico”, amenizou Gil Massinga, acrescentando: “Pretendemos sensibilizar os nossos clientes sobre essa situação, que poderá ocorrer nas regiões da Matola, Zimpeto, Maputo, incluindo as províncias de Gaza e Inhambane, devido aos trabalhos que estamos a realizar”.

A EDM, segundo explicou, está agora a finalizar, na subestação do Infulene, o comissionamento do transformador Número Um, que foi adquirido em Portugal para aumentar a capacidade de carga a nível de toda a zona sul do país, particularmente da cidade e província de Maputo.

“As obras encontram-se, neste momento, na sua fase crucial e tudo o que podia ser realizado sem se efectuar cortes de energia foi feito, tendo agora chegado a altura em que temos que interromper o fornecimento para pôr em funcionamento o novo transformador”, disse, realçando que “os cortes terão como finalidade a melhoria na qualidade de energia”.

Após a montagem do novo transformador, os técnicos da EDM estão a proceder à transferência de comandos, através da montagem de novos dispositivos para suportar o aumento da capacidade da carga. Estes trabalhos incluem ainda a ligação do equipamento instalado ao novo transformador, para além da interligação entre o antigo equipamento e o novo.

“O equipamento que temos nesta subestação data de 1971. Basicamente, tem entre 40 e 42 anos de idade e já não suporta a carga que temos na região sul”, concluiu o director da Divisão de Transporte Sul.