A província de Manica, centro do País, perdeu, só no ano passado, 54.5 mil hectares de área de produção de cultura com destaque para o milho, devido à falta de chuva.
Segundo a governadora de Manica, Ana Comuane, que discursava no lançamento da campanha agrária 2013-2014, em Macossa, a norte de Manica, os prejuízos correspondem a 8.94 por cento de uma área total de 610.5 mil hectares de área de produção.

As culturas sofreram um défice hídrico significativo, num período crucial de crescimento das culturas, o que se traduziu no baixo rendimento da produção, principalmente dos cereais, de acordo com a governadora de Manica.

A falta de chuvas registou-se com maior gravidade nos distritos de Tambara, Machaze e Guro.

Entretanto, a produtividade de milho e outras culturas na campanha agrícola 2011-2012 situaram-se em 1.6 tonelada por hectare, o que constitui uma redução em relação a 1.8 tonelada por hectare na campanha anterior.