Na cidade de Xai-Xai, em Gaza, uma empresa chinesa é acusada de tentar vender aos consumidores, dois mil e quatrocentos quilos de arroz deteriorado.

Trata-se da empresa chinesa Wambao, que está a desenvolver a actividade agrícola no regadio do baixo Limpopo em Xai-Xai, que foi surpreendida no princípio deste mês, pela Inspecção das actividades económicas em Gaza.

São no total quarenta e oito sacos de arroz em casca deteriorado, que estavam a ser misturados com arroz fresco, pronto para ser descascado e vendido no mercado local.

A delegada da inspecção das actividades económicas em Gaza, Lina Muchave, disse que a apreensão do referido produto foi graças a denúncia popular, tendo explicado que neste momento decorre, em paralelo, uma investigação e um auto contra a empresa Wambao, que poderá culminar com multas e outras advertências, de acordo com a gravidade da situação.

RM