Logo às primeiras horas de ontem, crentes de diferentes igrejas cristãs encheram as ruas de vários pontos do país para procissões ao som de cânticos litúrgicos, num ritual que se repete anualmente e que simboliza a entrada triunfal de Jesus Cristo em Jerusalém, descrita nas escrituras sagradas.

Intervenções de pastores de várias igrejas por ocasião do momento coincidem na necessidade dos cristãos olharem em seu redor e identificar as formas correctas de superar as dificuldades pelas quais passam, na esperança de que dias melhores virão.

A solidariedade de uns para com os outros é outro desafio perante o qual os crentes são colocados neste momento, principalmente pelo facto de o Domingo de Ramos deste ano celebrar-se numa altura em que milhares de moçambicanos se ressentem ainda dos eleitos das cheias e inundações registadas entre Janeiro e Fevereiro último no sul e centro do país.

Apelos à solidariedade no Domingo de Ramos

Marcos Macamo, secretário-geral do Conselho Cristão de Moçambique, uma congregação de várias confissões religiosas, por exemplo, exortou os fiéis a fazerem do Domingo de Ramos uma ocasião ímpar de reflexão para a resolução das diversas dificuldades que enfrentam.

Francisco Chimoio, bispo católico da Arquidiocese de Maputo, disse que os católicos são chamados a enraizar mais os laços de irmandade e se distanciarem de quaisquer actos que possam culminar com vandalismos e/ou violência, dado que isto é contra os ideais de Jesus Cristo.

Na tradição das igrejas cristãs, o domingo de Ramos é celebrado no início da Semana Santa e representa a entrada triunfal de Jesus Cristo à cidade de Jerusalém, onde viria a ser preso, julgado e pregado na cruz, redimindo, daquela forma, toda a humanidade do pecado que a separou de Deus por vários séculos. De acordo com os escritos sagrados, o povo de Jerusalém empunhou ramos de árvores e cantou, enquanto Cristo entrava num jumento.

A Páscoa, cuja semana de preparação inicia com o Domingo de Ramos, ontem celebrado em todo o mundo, é a festa mais importante do calendário cristão e é comemorada com baptismos em quase todas as igrejas.