Sociedade Desconhecidos raptam líder de uma mesquita na vila de Chiúre

Desconhecidos raptam líder de uma mesquita na vila de Chiúre

Homens armados e ainda desconhecidos, invadiram, por volta das 22:00 horas, da última quinta-feira, a residência de um líder religioso, e raptaram-no para um local ainda desconhecido.

A Carta de Moçambique diz tratar-se de um indivíduo conhecido por Carlitos e o rapto aconteceu no bairro Muajaja, arredores da vila municipal de Chiúre, onde a vítima era muito conhecida na zona. Na data em referência, ele e a esposa foram surpreendidos pela invasão do seu domicílio.

A família pediu socorro, mas as pessoas não conseguiram intervir por terem sido ameaçadas de morte através de armas, por parte dos outros elementos que estavam ao lado da viatura de marca Mahindra.

De acordo com fontes, a vítima foi agente da Polícia da República de Moçambique, afecto ao departamento da Polícia de Trânsito, tendo a posteriori abandonado a corporação para dedicar-se à iniciativa privada, na área de transporte de pessoas e bens ao nível do distrito de Chiúre.

Referem os residentes daquela vila que, nos últimos tempos, ele ingressou na política, tendo sido indicado Vogal no Secretariado Técnico de Administração Eleitoral-STAE, pelo partido Movimento Democrático de Moçambique – MDM. Depois de abandonar esta formação política, filiou-se ao partido FRELIMO, onde também concorreu para o mesmo cargo, tendo ficado suplente.

Contam as fontes que a vítima, que resistiu ao rapto pelos homens que usaram a força para arrombar a sua casa, foi maltratada na presença da sua esposa e filha, que igualmente foram ameaçados de morte.

Na mesma noite, os familiares reportaram o incidente à Polícia da República de Moçambique, que manhã de sexta-feira, ainda não tinha detalhes para a imprensa, tendo prometido investigar o caso.