Início Internacional Ataques com rocket feriram 3 pessoas e atingiram complexo da embaixada dos...

Ataques com rocket feriram 3 pessoas e atingiram complexo da embaixada dos EUA no Iraque

Três pessoas ficaram feridas após um ‘rocket’ ter atingido uma escola na ‘zona verde’ de Bagdade, perímetro ultraseguro da capital do Iraque, enquanto dois outros disparos alcançaram o complexo da embaixada norte-americana, sem causar baixas.

Estes disparos fazem parte de uma onda de ataques, por vezes também realizados por ‘drones’ armados, contra as tropas e locais de interesse dos Estados Unidos no Iraque.

Os ataques, que não têm sido reivindicados, são sistematicamente atribuídos pelos Estados Unidos às fações iraquianas pró-Irão, que exigem a saída do Iraque de todas as tropas norte-americanas que pertencem à coligação internacional liderada por Washington, que lutam contra o grupo extremista Estado Islâmico.

Um outro elemento da segurança, que também não quis ser identificado, explicou à AFP que os projéteis que caíram no complexo da embaixada norte-americana, na ‘zona verde’, não causaram “nem mortos nem feridos”.

Na página oficial na rede social Facebook, a Embaixada dos Estados Unidos denunciou um ataque perpetrado “por grupos terroristas que tentam minar a segurança, a soberania e as relações internacionais do Iraque”.

No início da noite, jornalistas da AFP presenciaram duas explosões e tiros na ‘zona verde’, um perímetro ultraseguro onde estão localizados muitos ministérios iraquianos e embaixadas.

Nas últimas semanas, têm aumentado os ataques com ‘rockets’ e ‘drones’ contra as tropas e locais de interesse dos EUA no Iraque. Em 05 de janeiro, cinco ‘rockets’ atingiram uma base iraquiana que abriga forças da coligação internacional naquele país.

A ‘zona verde’ de Bagdade tinha sido atingida pela última vez em 19 de dezembro, por dois ‘rockets’, sendo que o primeiro foi neutralizado por baterias de defesa C-RAM e o segundo danificou duas viaturas.

No início do ano, o Irão e vários grupos aliados na região assinalaram o segundo aniversário da morte do general Qassem Soleimani, militar morto durante um ataque norte-americano na capital do Iraque.

Fações pró-Irão têm repetidamente pedido a retirada total das tropas norte-americanas e restantes forças da coligação internacional no Iraque. Em 09 de dezembro, o Iraque anunciou o “fim da missão de combate” da coligação internacional contra o extremismo islâmico coordenada por Washington naquele país.

FONTENotícias ao Minuto
Artigo anteriorMISAU anunciou ter vacinado perto de 10 milhões de moçambicanos contra a covid-19
Próximo artigoOMS recomendou a combinação do medicamento da artrite reumatoide com corticoides para tratar Covid-19