Início Sociedade Saúde MISAU prepara início da 3.ª fase de vacinação contra a Covid-19

MISAU prepara início da 3.ª fase de vacinação contra a Covid-19

O Ministério da Saúde está a concluir os preparativos para o arranque da terceira fase de vacinação contra a Covid-19, que deverá abranger pessoas com idade igual ou superior a 50 anos nas áreas rurais e entre 40 e 49 anos nas zonas urbanas.

A directora-nacional-adjunta de Saúde Pública, Benigna Matsinhe, destaca que as autoridades sanitárias continuam a trabalhar para receber vacinas adquiridas através dos vários mecanismos unilaterais e multilaterais.

Falando numa conferência de imprensa sobre as incidências da Covid-19, Benigna Matsinhe revelou que estão asseguradas 12 milhões de doses de vacina até ao final do ano para a continuidade da imunização, cuja previsão é abranger 17 milhões de pessoas. Disse, entretanto, que a chegada dos imunizantes está condicionada à sua disponibilidade no mercado internacional.

Os preparativos para o início da terceira fase acontecem numa altura em que a situação epidemiológica regista evolução considerada favorável, com a redução do número de novas infecções, hospitalizações e óbitos.

O director de Inquéritos no Instituto Nacional de Saúde (INS), Sérgio Chicumbe, destacou que o país regista tendência de redução de casos, havendo, entretanto, necessidade de prestar atenção às províncias de Nampula e Cabo Delgado, que apresentam ainda elevada transmissibilidade da doença.

De forma geral, segundo Chicumbe, os distritos da zona sul são os mais afectados, seguidos dos distritos de Nampula, Zambézia e Cabo Delgado, havendo ainda focos locais em Inhambane e Niassa.

A análise da situação prevalecente mostra que o país está no fim da terceira vaga da pandemia.

Sobre os dados de actualização diária, o país notificou de domingo para ontem mais dois óbitos devido à Covid-19, elevando para 1894 o cumulativo de mortos, no mesmo período em que 52 pessoas testaram positivo para a doença.

O número de internados fixou-se em 63 com a entrada de seis doentes com complicações associadas à doença, enquanto 10 pessoas receberam alta e devem prosseguir com o tratamento em isolamento domiciliar.

A proporção de recuperados subiu para 95.3 por cento, com a declaração de 786 recuperados. O país tem actualmente 5183 casos activos, a maioria dos quais na região do Grande Maputo.

FONTEJornal Notícias
Artigo anteriorMigrantes e ativistas exigem trânsito livre aos EUA
Próximo artigoJornalistas denunciam intimidações e ameaças por parte de governantes em Angola