Início Destaque Afegão decidiu vender a filha por 400 euros por dificuldades financeiras

Afegão decidiu vender a filha por 400 euros por dificuldades financeiras

Ex-polícia Mir Nazir é um dos milhões de afegãos que enfrenta dificuldades financeiras depois dos talibãs terem tomado o poder de Cabul.

O afegão, Mir Nazir, revelou que está disposto a vender a filha de quatro anos por cerca de 400 euros para poder alimentar o resto da sua família. O ex-polícia de 38 anos está a negociar a venda com o dono de uma loja no mercado Jada-e Maiwan em Cabul.

“A minha família está a morrer à fome, tenho de vender a minha filha”, disse Nazir, citado pelo jornal The Times. “Eu preferiria morrer a ter de vender minha filha, mas a minha morte não salvaria ninguém da minha família. Quem alimentaria os meus outros filhos? Não se trata de escolha, é sobre desespero”, acrescenta.

Nazir foi para Cabul com a esposa e os cinco filhos antes de os talibãs tomarem a capital e agora trabalha como funcionário num mercado, mas o seu salário não é suficiente para cobrir o aluguer da casa onde vive. Enquanto a moeda afegã enfrenta uma queda devido à situação que se vive no país, os preços dispararam e muitos recorrem à venda de tudo o que têm para se manterem vivos.

A situação económica do Afeganistão piorou ainda mais com o bloqueio dos apoios financeiros por parte do Fundo Monetário Internacional (FMI), da União Europeia e dos EUA, que aconteceu depois do regresso dos talibãs ao poder. Esta é uma questão preocupante tendo em conta que a ajuda externa tem um peso de quase metade do PIB afegão.

No final de agosto, o Programa Alimentar Mundial da ONU alertou que os alimentos estavam a acabar e que está a reunir esforços para levar suprimentos ao país, com 18,5 milhões de pessoas dependentes dessa ajuda.

FONTECM
Artigo anteriorAlemanha regista 12.969 casos e 55 mortes Covid-19
Próximo artigoUnião Africana acusa líderes mundiais de incumprimento da promessa de compartilhar vacinas contra covid-19