Reinildo Mandava anula Di Maria e é preponderante para a vitória do Lille sobre o PSG, por 1-0. O internacional moçambicano foi considerado a melhor unidade da defesa do Lille. Já Luís Miquissone, desta vez na 5ª jornada, foi novamente eleito para o onze ideal da Liga dos Campeões africana.

O fim-de-semana Santo foi de bênçãos para alguns jogadores moçambicanos que actuam no estrageiro. Em terras francesas, Reinildo Mandava foi “gigante” no Parque dos Príncipes, terreno do PSG. Totalista no jogo em que o Lille venceu o Paris-Saint-Germain por 1-0, Isolando-se, desta feita, no comando da tabela classificativa, com 66 pontos, mais três que PSG, o jovem de Chiveve colocou Di Maria e Mbapé em sentido.

Bom taticamente a defender e atacar, a imprensa francesa destaca os bloqueios feitos com categoria na ala esquerda e os contra-taques venenosos por si elaborados.

No total, a defesa fez três desarmes, quatro interceções, dois alívios e igual número de dribles.

Nos duelos, foi superior em oito, dos 13 disputados. E no jogo aéreo, fez o corte in-extremen na única vez que lá foi.

Com uma precisão de 78.1%, completou 25 passes. Foi bem-sucedido em um cruzamento, de duas tentativas e completou apenas um passe longo de cinco lançamentos.

Disciplinarmente, o jovem jogador rocou a perfeição, tendo recorrido à uma falta apenas para parar o adversário.

Já Luís Miquissone, depois de ter estado ao serviço dos Mambas, voltou ao Simba, viu e venceu. O internacional moçambicano abriu as hostilidades da vitória do Simba por 4-1, sobre AS Vita Club da República Democrática do Congo.

O prodígio de Angónia foi titular na recepção aos congoleses e abriu o caminho para o triunfo da sua equipa, a passagem do minuto 30.

Por conta da sua actuação, Miquissone voltou a merecer destaque ao constar no onze ideal da 5ª jornada da Liga dos Campões africanos. Foi a segunda vez em que o jogador se figura nos destacados, depois de ter estado no onze na 2ª jornada, após exibição estrondosa diante do Al Ahly do EgiptoNesse jogo de reencontro com Pitso Muzimane, antigo treinador do jogador, no Mamelodi Sundowns, na África do Sul, o homem de Tete fez o único golo que deu vitória aos tanzanianos.

Já Mexer foi titular na derrota do Bordeaux, diante do RC Strasbourg, por 2-3, mas acabou sendo substituído aos 67 minutos do jogo, por croata Toma Basic. Com a derrota averbada, a equipa do internacional moçambicano trocou de posição com Strasbourg e passou para a 14ª com 36 pontos.

Zainadine Jr entra em acção esta noite, com o seu Marítimo que se desloca ao Estádio da Luz para defrontar o Benfica.

A 10 jornadas do fim do campeonato, o Marítimo ocupa, actualmente, a 17ª posição, com 21 pontos e precisa de vencer, urgentemente, de modo a resolver a manutenção quanto cedo.