O presidente da Federação Mauritana de Futebol (FFRIM), Ahmed Yaya, é o quarto candidato à presidência da Confederação Africana de Futebol (CAF), cujo prazo de entrega de candidaturas termina esta quinta-feira, 12.

Entre os outros candidatos que já se manifestaram, está o presidente cessante, o malgaxe Ahmad Ahmad, que foi o primeiro a anunciar a sua candidatura, no mês passado, apoiada, segundo ele, por 46 federações das 54 do continente.

O ivoiriense Jacques Anouma, ex-presidente e actual presidente honorário da Federação Nacional Ivoiriense (FIF), foi então o primeiro a desafiá-lo, antes do bilionário sul-africano Patrice Motsepe, actual presidente do Mamelodi Sundonwns.

Yaya, que tem fama de ser próximo de Ahmad Ahmad, afirmou que decidiu entrar na corrida, “no final de uma reflexão profunda e preocupado em promover o futebol africano”.

Durante a sua presidência na FFRIM, desde 2011, fez com que o futebol do seu país avançasse consideravelmente, nomeadamente com qualificação para o CHAN, em 2004, em detrimento do Senegal, e outra no último CAN, em 2019, no Egipto.

Além disso, para confirmar esta nova dimensão da Mauritânia no futebol africano, este país que vai acolher o próximo CAN júnior, em Março de 2021.