O Sector de transportes no país registou perdas na ordem de sete biliões e meio de meticais nos últimos três meses, na sequência das medidas restritivas decretadas, no âmbito da Covid-19.

O facto obrigou igualmente a suspensão de cerca de mil e duzentos postos de emprego, causado pela redução da actividade neste sector.

Os dados foram apresentados esta quinta-feira, em Maputo, pelo vice-presidente do pelouro de Transportes da Confederação das Associações Económicas de Moçambique (CTA), Faruque Assubuje.

A CTA defende um conjunto de medidas para minimizar as perdas que o sector de transporte regista em virtude das medidas restritivas em vigor no país.

Já no sector do transporte aéreo, apela-se para o relaxamento de algumas restrições, visando permitir a realização de alguns voos regionais, conforme explicou o Vice-presidente do pelouro de transporte aéreo da CTA, Brain Holmes.

O facto obrigou igualmente a suspensão de cerca de mil e duzentos postos de emprego, causado pela redução da actividade neste sector.

Os dados foram apresentados esta quinta-feira, em Maputo, pelo vice-presidente do pelouro de Transportes da Confederação das Associações Económicas de Moçambique (CTA), Faruque Assubuje.

A CTA defende um conjunto de medidas para minimizar as perdas que o sector de transporte regista em virtude das medidas restritivas em vigor no país.

Já no sector do transporte aéreo, apela-se para o relaxamento de algumas restrições, visando permitir a realização de alguns voos regionais, conforme explicou o Vice-presidente do pelouro de transporte aéreo da CTA, Brain Holmes.