O Presidente do Conselho Municipal da Matola declara guerra sem tréguas contra transportadores, que infringem as normas que regulam o transporte de passageiros na edilidade.

Calisto Cossa anunciou a nova posição, no final de uma visita que efectuou nesta segunda-feira, ao terminal de transporte público de passageiros no Bairro da Liberdade.

Segundo a Rádio Moçambique (RM), no local o edil da Matola “constatou várias irregularidades que concorrem para o transporte desumano dos munícipes”.

Das várias irregularidades consta o facto dos transportes semi-colectivos de passageiros, chegarem ao terminal já lotados de utentes que fazem ligações, não permitindo que os que ficam na fila entrem nas viaturas.

Perante este facto que tende a ganhar estatuto de normalidade naquele bairro, em particular, Calisto Cossa, assumiu o papel de Polícia Municipal e chegou mesmo a mandar descer passageiros em alguns autocarros que chegavam com passageiros de ligações, uma acção que segundo a RM, dividia a opinião dos munícipes.

O edil explicou, segundo a nossa fonte, que a edilidade não vai permitir que os transportadores continuem com aquele tipo de práticas.

Ainda no terminal da Liberdade Calisto Cossa dialogou com alguns representantes das Associações de Transporte de Passageiros, onde convocou um encontro para o debate em torno das irregularidades detectadas.