O Presidente da República, Filipe Nyusi, anunciou sexta-feira (20) um conjunto de medidas restritivas que entram em vigor, a partir de amanhã, por um período de trinta dias.

Assim, a Agência Metropolitana de Transportes, os municípios e a Federação Moçambicana dos Transportes Rodoviários, determinam 50, o número máximo de passageiros a bordo dos autocarros, a partir de amanhã, até 23 de Abril.

Segundo um comunicado que a FOLHA DE MAPUTO teve acesso, os operadores que reconhecem os transtornos que esta medida poderá criar a muitos passageiros apelam à compreensão em face da ameaça real de coronavírus.

De acordo com a mesma nota de imprensa, para além desta medida os operadores indicam que vão aumentar a desinfecção dos passageiros e manter os vidros abertos.

De recordar que o Ministro da Saúde, Armindo Tiago, confirmou na tarde deste domingo, um caso de Coronavirus. Trata-se de um cidadão moçambicano de 75 anos, que contraiu a doença fora do País.

O ministro, o idoso está em isolamento domiciliar e segue o acompanhamento das autoridades de saúde do país. Armindo Tiago, ainda reafirmou a necessidade de prevenção e acatar as decisões tomadas pelo governo para evitar contágio.