Um grupo atacou na quarta-feira à noite uma povoação do norte do país, região sob violência armada há dois anos, destruindo viaturas, mercadoria e habitações, disseram residentes à Lusa.

O ataque aconteceu na povoação de Tingina, no distrito de Nangade, província de Cabo Delgado, pelas 20:00 locais.

Os atacantes incendiaram três camiões carregados de castanha de caju pertencentes a um comerciante que as iria vender noutro ponto da região.

Foram ainda destruídas cinco viaturas ligeiras e várias casas de construção precária, em adobe, colmo e zinco, que são a norma na região, por entre as matas dispersas da província.

O distrito fica cerca de 100 quilómetros a Norte de Muidumbe, onde ocorreram os últimos confrontos com a população e em que houve registo de mortes, e 100 quilómetros a oeste de Palma, onde estão a ser construídos os megaprojetos de exploração de gás natural.

A região de Cabo Delgado vê-se a braços com ataques de grupos armados desde Outubro de 2017, após anos de atritos entre muçulmanos de diferentes origens, com a violência a eclodir em mesquitas radicalizadas.

Pelo menos 300 pessoas já morreram, segundo números oficiais e da população, e 60.000 residentes foram afectados, muitos obrigados a deslocar-se para outros locais em busca de segurança, segundo as Nações Unidas.

Lusa