Em reunião extraordinária em Maputo, a Comissão política da Renamo que busca por uma decisão face aos resultados das eleições de 15 de Outubro, cujo considera “frutos de tamanha fraude”, o Presidente do partido considerou que urge chegar a um consenso no partido, sobre os resultados.

“O desejo dos moçambicanos e da comunidade internacional era de que estas eleições, antecedidas pela assinatura do Acordo de Paz (Definitiva) e Reconciliação Nacional, e da visita do Papa Francisco ao nosso país, fossem livres justas e transparentes. Contrariamente a essa vontade comum e genuína, todos tivemos vergonhosamente, eleições fraudulentas, jamais vistas no nosso país e no mundo inteiro”, disse Ossufo Momade, em discurso de abertura, na reunião alargada a outros quadros.

Ainda esta tarde, será conhecida a decisão do partido.
“O País” está posicionado para acompanhar as incidências.

Renamo está reunida para tomar uma decisão face aos resultados anunciados

A Comissão Política da Renamo está reunida, desde a manhã de hoje, para tomar uma decisão face aos resultados das eleições que consideram de “frutos de tamanha fraude”.

O presidente do partido, Ossufo Momade, e o cabeça-de-lista pela província de Maputo, António Muchanga, consideram que o processo foi vergonhoso.

O País