O director executivo do Fórum das Organizações Não-Governamentais de Gaza (FONGA), Anastácio Matavel, foi crivado de balas, na cidade de Xai-Xai, província de Gaza, por cinco indivíduos, confirmou a Polícia.

Anastácio Matavel foi baleado em plena luz do dia, por volta das 11h30, no interior da sua viatura, e viria a perder a vida no Hospital Provincial de Xai-Xai, pouco minutos depois.

Testemunhas contaram que o dirigente daquela organização da sociedade civil, também membro da Sala da Paz, sofreu 10 tiros, o que o porta-voz da Polícia da República de Moçambique (PRM) em Gaza, Edgar Juvane, não confirmou. “A balística ainda está a trabalhar (…)”.

Na altura dos factos, Anastácio Matavel acabava de participar de uma formação de observadores eleitorais, na cidade de Xai-Xai, onde residia.

Os autores dos disparos faziam-se transportar numa viatura com a matrícula ADE 127 MC. Consumado o crime, eles abandonaram o local, em alta velocidade, em direcção ao norte da cidade de Xai-Xai. Porém, a meio do percurso, foram interceptados por uma unidade da PRM.

Durante a perseguição, os supostos malfeitores envolveram-se num acidente de viação, tendo a viatura na qual fugiam capotado. Por conseguinte, dois elementos do grupo morreram no local, um ficou gravemente ferido e encontra-se internado no Hospital Provincial de Xai-Xai e outro está detido.

Edgar Juvane disse, em contacto telefónico com “O País”, que o quinto indivíduo dado como foragido está “na posse de um bem não identificado” de Anastácio Matavel.

A Polícia recuperou uma pistola, mas há informações que dão conta de que os suspeitos estavam igualmente munidos de AK-47.

O País