A Frelimo e o seu candidato Filipe Nyusi venceram as eleições presidenciais, legislativas e das assembleias provinciais, realizadas a 15 de Outubro, segundo os resultados divulgados este domingo pela Comissão Nacional de Eleições (CNE).

O presidente da CNE, Abdul Carimo, disse, há momentos, que a participação nas últimas eleições gerais foi de 50.74%. Nas presidenciais, o candidato do partido no poder, Filipe Nyusi, venceu, no geral, com 73% de votos. O MDM, a Renamo a AMUSI não foram para além de 4.38%, 21.88% e 0.73%, respectivamente.

No Niassa Filipe Nyusi obteve 68.42%, contra 3.20%, 27,31% e 0.57% dos seus adversários políticos, MDM, Renamo e AMUISI, respectivamente.

Em Nampula, maior círculo eleitoral do país e até as últimas eleições considerado de domínio da Renamo, Filipe Nyusi venceu com 59%, contra 3,76% do candidato do MDM, Daviz Simango; 34,46% de Ossufo Momade, candidato da Renamo; e 1.89% de Mário Albino, do AMUSI.

Na Zambézia, segundo maior círculo eleitoral, Nyusi obteve 66.59%, contra 3.62% de Daviz Simango, 29.07% de Ossufo Momade e 0.83% de Mário Albino.

Em Tete o candidato presidencial da Frelimo ganhou com 77.38%, contra 2.19% de Daviz Simango, 19.96% de Ossufo Momade e 0.46% de Mário Albino.

Em Manica, Nyusi obteve 74.85%, contra 2.46%, 22.19% e 0.50% de Daviz, Ossufo e Mário Albino, respectivamente.

Em Sofala, Nyusi, Daviz, Ossufo e Mário Albino tiveram, respectivamente, 67.78%, 11.67%, 20.08% e 0.47%.

Em Inhambane, dos eleitores inscritos, os 53.67% que exercerem o seu direito e dever cívico votaram em Nyusi, com 81.31%, sendo a restante percentagem repartida entre Ossufo, Daviz e Mário Albino. Estes têm apenas 4.44% e 0.86% de votos.

Em Gaza, onde houve problemas relacionados com o recenseamento eleitoral, por conta do registo de eleitores acima das projecções do Instituto Nacional de Estatísticas (INE), Nyusi venceu com 94%.

Província de Maputo, o candidato presidencial da Frelimo obteve 72.74% e 69.23% na cidade de Maputo, onde Daviz não foi para além de 7.39% de votos. Ossufo e Mário Albino perderam também com 22.91% e 0.40%, respectivamente.

Nos círculos eleitorais de África, onde o nível afluência às urnas foi de 67.47%, Nyusi venceu com 93.63% votos, contra 2.0%, 3.79% e 0.56% de Daviz, Ossufo e Mário Albino. Nyusi ganhou também no resto do mundo, de acordo com dados da CNE.

No que diz respeito à votação para a eleição dos deputados da Assembleia da República (AR), a Frelimo obteve 184 assento, contra 60 da Renamo e apenas seis do MDM. As três formações políticas tinham, na última legislatura, 144, 89, e 17 assentos.

Folha de Maputo