O Presidente da República exigiu medidas mais céleres e eficazes por parte das Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM), para acabar com a instabilidade protagonizada por homens armados que actuam na zona norte da província de Cabo Delgado.

Filipe Nyusi falava na terça-feira em Maputo, num encontro com oficiais superiores das FADM, por ocasião da passagem dos 55 anos da sua criação, que amanhã se celebram, Filipe frisou que o problema já dura há tempo demais e é hora de dizer basta.

“Já está a ser tarde para cuidar deste assunto e, se for preciso, voltem a preparação” de modo a que a resposta não seja “na base da politização das Forças Armadas de Defesa de Moçambique” mas sim, na base de competência de comando” disse Filipe Nyusi.

A instabilidade em Cabo Delgado já dura há pouco mais de dois anos e neste momento, esta situação é que deve ser o foco das FADM.

“Concentrem-se na vossa missão principal e, sobretudo, quando o povo vive ameaçado. Isso, ao nível do comando superior é importante” frisou.

O País