E lá (no ENZ) estavam os adeptos que, mais uma vez, marcaram presença em peso, para mostrar quem manda aqui. E como natural não treme, foram os daqui que entraram bem logo nos instantes iniciais num lance em que faltou sorte ao combinado nacional.

A pressão dos Mambas era alta e aos cinco minutos Moçambique chegou ao primeiro…por intermédio de Clésio.

Coincidência ou não, o certo é que o primeiro foi marcado do lado em que o Papa Francisco fez a histórica missa…foi uma bênção…
Os Mambas não esmoreceram e aos nove minutos, após bom trabalho de Ratifo, Clésio atrapalhou-se em frente a baliza.

Quatro minutos depois, numa jogada de mestre de Reinildo Moçambique poderia ter marcado, mas o guardião das Maurícias foi mais lesto.

Aos 25 minutos, os Ilhéus sofreram mais uma contrariedade com a lesão de um dos seus jogadores depois deste ter feito uma entrada faltosa sobre Reinildo…teve que ser substituído.

No minuto 34 minutos, os mauricianos chegaram a levar a bola a trave, mas já havia indicação de fora de jogo.

Moçambique não se conformou e a um minuto do tempo regulamentar, Clésio tentou a sorte de longe, mas a bola esbarrou num adversário e saiu ao lado da baliza dos mauricianos.

Os mauricianos tentaram dar réplica, mas o 1-0, a favor de Moçambique foi se ao intervalo. Na segunda parte, quis responder as Maurícias e Franque com os punhos sacudiu a pressão. Aos 59 minutos, livre intenso cobrado por Witi, mas o guardião das Maurícias negou o golo a Moçambique.

No minuto 65, Reinildo foi muito maldoso, ao passar por tudo e por todos, mas mais uma vez, o guardião das Maurícias foi superior. Pressionava o combinado nacional que aos 74 minutos, beneficiou de uma grande penalidade, quando houve uma mão a bola na grande área.

Geny Catamo: Um diamante por lapidar

Mais velho qual quê, foi chamado o mais novo, a promessa: Geny Catamo, jogador do Sporting sub 20 que cobrou o castigo máximo com mestria e colocou o Estádio Nacional do Zimpeto em ebulição, 2-0.

Minutos depois, Moçambique poderia ter marcado, mas após excelente trabalho de Witi, Ratifo não acreditou no brinde e cabeceou para fora.

Os Mambas foram comandando o rumo dos acontecimentos e com o 2-0 terminou a partida. Com este resultado, Moçambique passa a fase de grupos de qualificação ao Mundial Qatar 2022 com o agregado de 3-0, no conjunto das duas mãos.

O País